Dicionário Prático sobre Finanças Pessoais

Atualizado: Jul 14

Saudações! Nesse artigo quero lhe ajudar a entender mais sobre os diversos conceitos básicos que permeiam os conteúdos sobre finanças pessoais para que assim você possa ter uma prática mais acertada para com o seu dinheiro.


1) INVESTIMENTO: qualquer aplicação de dinheiro que lhe traga um retorno maior do que o valor inicialmente aplicado.


2) TAXA DE JUROS: percentual aplicado sobre seus investimentos que definem o quanto será o seu retorno.


3) TAXA SELIC (Sistema Especial de Liquidação e Custódia): a taxa básica da econômia. A taxa Selic é a média de juros que o governo brasileiro paga por empréstimos tomados dos bancos. Ela afeta todas as outras taxas de juros que os bancos cobram dos consumidores, como Cheque Especial, financiamentos e empréstimos.


4) TAXA CDI (Certificado de Depósito Interbancário): a taxa de juros que é usada nas operações entre bancos.


5) RENDA FIXA: classe de investimentos em que o investidor sabe previamente qual será o retorno esperado do seu dinheiro aplicado. Como exemplos de investimentos de renda fixa temos Caderneta de Poupança e CDB.


6) RENDA VARIÁVEL: classe de investimentos em que o investidor não consegue prever qual será o retorno esperado do seu dinheiro aplicado (afinal, renda variável varia kkk). Como exemplos de investimentos em renda variável temos as Ações de empresas e Fundos Imobiliários.


7) EMPRÉSTIMO: operação onde uma instituição financeira, geralmente um banco, lhe entrega um determinado valor para que você possa gastar da forma que quiser e fica com uma obrigação de pagar, parceladamente ou não, o valor que lhe foi cedido.


8) FINANCIAMENTO: operação onde uma instituição financeira, geralmente um banco, lhe entrega um determinado valor para que você possa gastar em um bem específico como a compra de um carro ou uma casa. A grande diferença entre empréstimo e financiamento é que no financiamento o banco compra o bem em seu próprio nome e você apenas será o proprietário do bem quando terminar de pagar o valor para o banco.


9) CONSÓRCIO: uma modalidade de aquisição de bens, baseada na união de pessoas que têm o objetivo comum de adquirir um bem ou serviço. Os integrantes do grupo contribuem com um valor, mensalmente, formando uma poupança comum a todos.


10) RENDA ATIVA E RENDA PASSIVA: características dos mais diversos investimentos que definem se você precisa trabalhar ou não para ter retorno em um investimento. Por exemplo, se você monta um negócio para trabalhar de forma autônoma, o lucro do seu negócio estará diretamente ligado ao seu esforço nas operações. Este é um exemplo de investimento que lhe gera renda ativa. Agora se você compra fundos imobiliários que lha pagam dividendos mensalmente sem que você precise trabalhar para isso este é um exemplo de renda passiva.


CLIQUE AQUI para conhecer o meu e-book: "Princípios da boa gestão financeira". Um manual simples e prático com os conhecimentos sobre Educação Financeira que irá lhe ajudar a alcançar um nível financeiro mais sustentável e próspero!

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo