Cartão de Crédito: Ideias sobre sua utilização.

Atualizado: Jul 14

Saudações! Nesse artigo quero tratar sobre algumas ideias a respeito daquele pedacinho de plástico que nos possibilita ter momentos de muita satisfação (mas em contrapartida pode nos proporcionar igualmente momentos de grande aflição). Estou falando dele: O nosso bom e velho Cartão de Crédito. Quero lhe convidar a pensar sobre essa ferramenta que está muito presente na vida financeira de milhões de brasileiros.

Primeiramente, é importante entendermos o que é um cartão de crédito. Ele nada mais é do que um MEIO para conseguirmos comprar as coisas pagando por elas em um momento futuro. Ele é uma das formas que temos para que tenhamos acesso ao crédito financeiro disponibilizado pelas insituições financeiras, ou seja, é uma forma rápida que temos para poder usar pequenos empréstimos para comprar o que queremos, nada mais. Apesar de ter uma definição simples, o seu uso já não é tão simples assim. Não é à toa que uma das maiores encrencas financeiras das pessoas são, justamente, problemas para pagar a fatura total do cartão de crédito. Se você mesmo já passou por isso, não seja tão duro(a) consigo mesmo(a), você apenas caiu na armadilha do sistema. Pense comigo: qual a dificuldade para se conseguir um cartão de crédito? Pouca, e muitas vezes quase nenhuma. Agora qual o nível de educação financeira que você recebeu? Pouca, e muitas vezes quase nenhuma também. Então não precisa pensar muito para ver que a combinação desses dois fatores é a receita certa para confusão nas finanças pessoais.

Mas como este site aqui existe para tentar lhe ajudar a entender mais sobre os temas da Educação Financeira, vamos focar em algumas ideias sobre sua utilização:


1) DEFINA UM LIMITE BAIXO PARA O CARTÃO

É essencial que você tenha um limite abaixo de sua renda mensal para poder usar no cartão de crédito. Falando em termos percentuais, algo entre 20% a 30% da sua renda LÍQUIDA seria algo interessante para poder usar. Como exemlo: Se você ganha R$ 1.200,00 líquidos então ter um limite de, no máximo, R$ 360,00 seria algo prudente. Mas aí você pode estar se questionando: "Mas o que eu poderia fazer com um limite tão baixo?". A ideia para usar o cartão de crédito é não sair usando para todo e qualquer gasto, mas sim focar na utilização do dinheiro que você realmente tem (usando cartão de débito ou dinheiro em espécie) e não ficar comprometendo uma renda que você ainda vai ter (que é o que você faz quando compra usando cartão de crédito) pois essa sensação de que o dinheiro não está saindo da sua conta é que faz com que você se engane e assim possa perder o controle de suas finanças.


2) TENHA APENAS UM CARTÃO DE CRÉDITO


Já estava pensando em burlar a ideia anterior né? Além de definir um valor baixo para o uso do cartão de crédito, é importante que você tenha apenas um cartão de crédito, pois isso vai lhe ajudar a ter um controle centralizado dos gastos a crédito, vai fazer com que você tenha apenas uma fatura pra pagar e vai tornar menos provável você ultrapassar o limite de sua renda mensal. Porque imagine se, no nosso exemplo, você recebe R$ 1.200,00 e tem 4 cartões de crédito, cada um com R$ 360,00 de limite para uso. Para você chegar a dever R$ 1.440,00 não é muito difícil.


3) SEMPRE PAGUE A SUA FATURA INTEGRALMENTE


Aqui vamos falar de onde reside o perigo. Digamos que você não prestou atenção nos conselhos anteriores (Tenha um limite baixo e não tenha mais do que um cartão de crédito) e gastou mais do que sua renda líquida mensal. Até o dia do fechamento da fatura você está se sentindo bem, consumiu o que queria, está todo(a) feliz... mas aí a conta chega e você viu que acabou gastando bem mais do que devia e agora não vai dar conta de pagar a fatura toda.... pois bem, se esse cenário lhe é familiar, só posso lamentar. É nessa hora que o que falam nos jornais e noticiários se torna verdade: que o cartão de crédito tem os juros mais altos dentre todas as modalidades de crédito. E detalhe, no Brasil tem os juros mais altos do mundo, não raramente passando de 300% ao ano (isso é um absurdo). E você só cai nessa armadilha caso comece com esse péssimo hábito de não pagar a fatura integralmente ou mesmo nem pagar, achando que "em 5 anos a dívida caduca".

Essas são as ideias básicas sobre o uso do cartão de crédito. Não o veja como um vilão que deve ser evitado a todo o custo, muito pelo contrário, veja-o como uma ferramenta para ter acesso fácil ao crédito para comprar o que você almeja, mas claro, tudo sempre feito com planejamento e sem deixar se levar pelas compras por impulso. Não cair na famosa ideia de "comprar algo apenas porque dá pra parcelar". No geral, o cartão de crédito é algo para se ter, mas apenas usar quando for realmente necessário.


CLIQUE AQUI para conhecer o meu e-book: "Princípios da boa gestão financeira". Um manual simples e prático com os conhecimentos sobre Educação Financeira que irá lhe ajudar a alcançar um nível financeiro mais sustentável e próspero!

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo